Semente de Chia ou Óleo de Chia: para que serve e como usar

  • Post category:Cliente Final

Se você acompanha canais sobre nutrição e estilo de vida saudável, já deve ter se deparado com a chia várias vezes. Mas você sabe por que ela é tão utilizada nesse meio?

Hoje vamos conhecer mais sobre essa famosa planta e descobrir para que serve, quais os seus benefícios, se ela realmente serve para emagrecer e como consumir.

O que é Chia

A chia é uma semente de alto valor nutricional, identificada pelo nome científico Salvia hispanica. Ela é nativa do México e é consumida desde os tempos pré-colombianos, pelos Maias e Astecas. Hoje, os países que mais cultivam chia são México, Bolívia, Equador e Guatemala. No Brasil, foi iniciado seu cultivo no Paraná e Rio Grande do Sul.

Ela é uma planta herbácea pertencente à família Lamiaceae, que pode crescer de um a cinco metros de altura. Suas folhas são grandes de um verde intenso e suas flores possuem tom azul-violeta ou branco. A semente da chia é pequena e oval, de cores que variam entre marrom, cinza e esbranquiçado.

Veja abaixo porque o valor nutricional da semente de chia é considerado tão bom. Ela contém:

  • Ácidos graxos insaturados α-linolênico (ômega-3) e linoleico (ômega-6), sendo 60% ômega-3
  • Uma quantidade significativa de lipídios (cerca de 40% do peso total da semente)
  • Fibra dietética (de 30% a 40% do peso total)
  • Proteínas de elevado valor biológico (de 19% a 27% do peso total)
  • Vitaminas e minerais (como riboflavina, niacina, tiamina, cálcio, fósforo, potássio, zinco e cobre)
  • Antioxidantes naturais como tocoferóis e polifenóis (sendo os principais compostos fenólicos o ácido clorogênico, ácido cafeico, quercetina e kaempferol)

Bastante coisa, né! Mas para que serve tudo isso? A seguir, vamos ver quais os benefícios que esses nutrientes da chia trazem para a nossa saúde.

Benefícios da Chia: Para que serve?

A chia ficou famosa por ser utilizada em dietas de emagrecimento, mas seus benefícios vão muito além disso. A riqueza de nutrientes fazem da chia uma opção de alimento muito saudável para manter na alimentação também a longo prazo.

Chia ajuda emagrecer?

A chia é muito utilizada em dietas de emagrecimento por conta de basicamente dois fatores: a quantidade de fibras e sua capacidade de absorver água. Mas como esses mecanismos funcionam no nosso corpo e como isso influencia no emagrecimento?

Saúde intestinal e constipação

A semente de chia possui uma grande quantidade de fibras, que se dividem em 2 tipos:

Fibras solúveis – conseguem reter água e formam uma mucilagem, que parece um gel transparente.

Fibras insolúveis – aumentam o volume das fezes, absorvendo uma maior quantidade de gordura.

Essas duas fibras não são absorvidas pelo intestino delgado, então chegam no intestino grosso sem se deteriorar, auxiliando na excreção de toxinas e gorduras prejudiciais. Isso traz muitos benefícios à saúde intestinal, melhorando o aspecto das fezes, promovendo a saúde da flora intestinal, aumentando a frequência de evacuações e prevenindo o câncer de intestino.

Saciedade

As fibras solúveis presentes na chia tem uma alta capacidade de retenção de água, que faz com que a semente solte o gel mucilaginoso e inche, chegando a ficar 27 vezes mais pesada. Então entre 1 e 2 horas depois de ingerida com água, a chia incha dentro do estômago, trazendo uma sensação de saciedade.

Essa mucilagem é composta essencialmente de xilose, glicose e ácido glicurônico. Ela cria uma barreira física entre os carboidratos e as enzimas digestivas do estômago. Isso faz com que a conversão dos carboidratos em açúcares seja mais lenta, o que também ajuda a dar saciedade.

Todos esses fatores promovem uma redução de peso e da circunferência da cintura, ajudando muito em casos de obesidade. Tendo um efeito mais significativo quando utilizada em conjunto com exercícios e uma alimentação saudável.

Chia na prevenção de doenças crônicas

A quantidade de proteínas presente na chia é semelhante às quantidades na lentilha, grão de bico e ervilha, além de conter todos os aminoácidos essenciais para a nutrição adulta. E a presença de fibras, ômegas e antioxidantes na chia contribui para o tratamento e prevenção de diversas doenças crônicas, como:

  • Doenças cardiovasculares
  • Pressão alta
  • Mau colesterol alto
  • Diabetes tipo 2
  • Triglicerídios altos
  • Artrite
  • Depressão
  • Doença de Alzheimer
  • Certos tipos de câncer

O consumo de chia tem a capacidade de reduzir a pressão arterial tanto em pessoas hipertensas que fazem tratamento quanto nas que não fazem tratamento.

Como já falamos, a mucilagem que é formada na chia (quando em contato com a água) forma uma barreira entre os carboidratos da semente e as enzimas do estômago, fazendo com que os carboidratos demorem mais tempo para serem convertidos em açúcares. Isso, além de promover a sensação de saciedade, também ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue, ajudando no controle e prevenção de diabetes.

Os antioxidantes e óleos ômega-3 e ômega-6 presentes na chia ajudam nas funções imunológicas (inibindo o crescimento de linfócitos e citocinas pró-inflamatórias), prevenindo doenças cardiovasculares, melhorando os níveis de colesterol, diminuindo inflamações e preservando a integridade de membranas celulares e neurotransmissores. Eles também previnem mutações celulares e processos cancerígenos.

Os ômegas são essenciais para o nosso corpo para absorver vitaminas lipossolúveis (como A, D, E e K) promovendo adequada respiração dos órgãos vitais. O consumo de ômega-3 facilita a microcirculação e possibilita maior oxigenação dos tecidos. Isso ajuda a prevenir doenças que ocorrem no cérebro, como depressão e Alzheimer.

Os ômegas presentes na chia também ajudam a regular a coagulação do sangue, células da pele, membranas, mucosas e nervos. Isso facilita o crescimento e a regeneração de tecidos, além de contribuir para a reconstrução de músculos em atletas e fisiculturistas.

Chia faz mal? Tem efeitos colaterais?

Não há evidências de efeitos colaterais causados pela chia e, pela quantidade consumida ser baixa, é improvável que tenha algum efeito adverso. Um estudo propôs demonstrar a segurança do consumo de chia e não houve nenhum efeito colateral com o consumo diário de até 37g da semente.

Como consumir Chia

A chia é um alimento muito versátil, podendo ser utilizada como semente in natura, farinha, cápsula e óleo. E suas propriedades não são perdidas com o cozimento, então ela pode ser adicionada em diversos alimentos.

Devo consumir Chia em pó ou óleo de Chia?

Depende de qual finalidade você quer com o consumo da chia. O óleo de chia é composto principalmente de ômega-3 e ômega-6, que tem todos os benefícios menos o de emagrecimento, pois não tem fibras. Então seu foco é mais no tratamento e prevenção de doenças crônicas.

A chia inteira ou em pó, além de conter os ômegas, vai conter todas as fibras, que são as responsáveis pela sensação de saciedade e por melhorar o funcionamento do intestino. Então apenas a chia em pó ou inteira vai ajudar nos regimes de emagrecimento.

Como tomar a cápsula de Chia

Com a correria do dia a dia, fica um tanto difícil inserir a chia na nossa alimentação diária, por isso muitas pessoas estão procurando a chia em cápsulas. Dessa forma, é possível levar as cápsulas de chia na bolsa para o trabalho, curso e até em viagens.

O ideal é ingerir as cápsulas de chia com um copo de água, mais ou menos uma hora antes das refeições, para dar tempo de absorver a água e inchar dentro do estômago. Ela também pode ser consumida entre refeições, quando dá aquela vontade de comer um lanchinho. É possível consumir de 1 a 4 cápsulas por vez, dependendo do quanto de saciedade precisar na hora.

Onde comprar a cápsula de Chia

Você pode comprar a cápsula de chia aqui mesmo, no nosso site. Além de ser um produto feito com chia orgânica, ele não tem nenhum ingrediente de origem animal.

Aproveite nossa promoção de 15% de desconto usando o cupom QUEROCHIA no pote unitário!

Lembrando que a promoção é por tempo limitado.