A linhaça (Linum usitatissimum L.) é uma planta pertencente à família das Lináceas. Apresenta proteína, aminoácidos (valina, leucina, isoleucina), carboidratos, fibras entre solúveis e insolúveis. A lignina vegetal, fibra insolúvel, possibilita a eliminação de micro-organismos intestinal, permitindo um equilíbrio entre as bactérias intestinais.

Pode também reduzir o colesterol por se ligar aos ácidos biliares no intestino. Dá mais volume e fluidez para as fezes, contribuindo para a melhora de casos de prisão de ventre.

Possui fitoquímicos (lignanas, fitosteróis e flavonóides) que tem atividade antioxidante, anticâncer e antibiótica. Possui vitaminas e minerais, com destaque para a vitamina E, potássio e magnésio. A vitamina E ajuda a combater o envelhecimento precoce e as doenças degenerativas, uma vez que protege os ácidos graxos poliinsaturados da oxidação. Rica em lipídeos poliinsaturados ômega-3 e ômega-6 e monoinsaturado ômega-9. Por conta desse componente apresenta benefícios contra dor e inflamação, pode fortalecer o sistema imunológico, reduzir o risco de certos tipos de câncer, evitar formação de placas de ateroma e melhorar a saúde da pele, cabelo e unhas.

Possui grande quantidade de isoflavonas e fitoesteróides que exercem a função semelhante do estrogênio (hormônio feminino) amenizando os sintomas da TPM e da menopausa.

linhaca- sementeA linhaça marrom e a linhaça dourada são praticamente idênticas nas propriedades nutricionais e terapêuticas sendo mínimas as diferenças, as quais, de um modo geral, são resultantes das condições de cultivo. A linhaça dourada desenvolve-se em climas muito frios e, normalmente, não se utiliza agrotóxicos em seu cultivo. A linhaça marrom pode desenvolver-se em regiões de clima quente e úmido, como é o caso do Brasil e, normalmente é utilizado agrotóxico no seu cultivo. A linhaça dourada possui um sabor mais suave e a linhaça marrom possui a casca mais dura.

Estudos têm apontado que a ingestão de pequenas quantidades de linhaça ao dia promove alterações hormonais contribuindo com a redução do risco de câncer e diabetes, dos níveis de colesterol total e LDL-c, assim como favorece a diminuição da agregação antiplaquetária. A linhaça e os componentes parecem exercer efeito sobre o ganho de massa gorda e, portanto poderia ser utilizada para o controle da obesidade e do diabetes melittus tipo 2.

Assim acredita-se que a divulgação da linhaça dourada como superior a marrom seja baseada em outras questões que não sua composição ou benefícios. Talvez seja pelo fato de existirem mais estudos com a linhaça dourada. Por conta disso a escolha deve ser baseada em outros fatores, como preço e aparência visual.

Para melhor aproveitamento de seus benefícios nutricionais deve-se ingerir a linhaça triturada, pois sua casca é de difícil digestão. Sua utilização pode ser adicionando nas refeições, nas saladas, nas frutas, iogurtes, nos pães, em bolos,barras de cereais.

Também pode ser consumida em produtos derivados da linhaça, como óleos, farelo, goma onde desejar. É recomendado consumir uma colher de sopa por dia a qualquer hora do dia.

Recomenda-se como forma de armazenamento, guardar em um vidro limpo e de preferência leitoso (para proteger da luz e evitar oxidação) na geladeira. Deve se consumido em torno de uma semana para sua melhor utilização.

Vanessa Vieira R. Menezes – Nutricionista Kampo de Ervas

 

Assista o vídeo: Linhaça Dourada X Linhaça Marrom