O "Guaco" (Mikania glomerata Spreng.) é uma planta medicinal que pertence a família das Compositae e tem sua distribuição como espécie nativa no sul do Brasil, de São Paulo ao Rio Grande do Sul. 
Cientificamente já está provado que o guaco apresenta propriedades medicinais expectorantes e broncodilatadoras, sendo indicado no combate à tosse, asma, bronquite, rouquidão e outros sintomas associados à gripes e resfriados.
Esta é uma das plantas aprovadas pela ANVISA, por seu uso popular comprovado por pesquisas.
No inverno, quando aumenta incrivelmente a incidência de problemas do aparelho respiratório, por conta das gripes e resfriados, o guaco volta a figurar nas receitas caseiras.
A forma mais fácil e comum é o chá de guaco:
Colocar 5 g (cerca de uma colher de sopa) de folhas secas em meio litro de água fervente. Abafar e depois coar. Pode ser tomado como um chá comum, três vezes ao dia.
Outra forma muito utilizada é o xarope preparado com mel.
Uma indicação que poucos conhecem é que a planta também é conhecida como erva-de-serpentes, cipó-catinga ou erva-de-cobra. Sempre foi muito conhecida pelos índios brasileiros, que usavam a planta para combater o veneno das serpentes (daí vêm alguns dos seus nomes populares). Ainda hoje, em algumas regiões do Brasil, o macerado das folhas é aplicado em forma de cataplasma sobre picadas de cobras e outros animais peçonhentos. Existe também a tradição de usar a planta fresca e nova (cujas folhas emanam um aroma intenso e agradável) para manter as cobras afastadas.
Com a chegada do inverno, essa é uma planta importante para se ter em casa, pois o uso do guaco logo no início de qualquer sintoma de tosse ou resfriado, impede que o problema se desenvolva, evitando assim, qualquer complicação no sistema respiratório.
Por: Eliza Harada

O "Guaco" (Mikania glomerata Spreng.) é uma planta medicinal que pertence a família das Compositae e tem sua distribuição como espécie nativa no sul do Brasil, de São Paulo ao Rio Grande do Sul. 

guaco plantio                guaco plantio 2

Cientificamente já está provado que o guaco apresenta propriedades medicinais expectorantes e broncodilatadoras, sendo indicado no combate à tosse, asma, bronquite, rouquidão e outros sintomas associados à gripes e resfriados.

Esta é uma das plantas aprovadas pela ANVISA, por seu uso popular comprovado por pesquisas.

No inverno, quando aumenta incrivelmente a incidência de problemas do aparelho respiratório, por conta das gripes e resfriados, o guaco volta a figurar nas receitas caseiras.

cha

A forma mais fácil e comum é o chá de guaco:
Colocar 5 g (cerca de uma colher de sopa) de folhas secas em meio litro de água fervente. Abafar e depois coar. Pode ser tomado como um chá comum, três vezes ao dia.

Outra forma muito utilizada é o xarope preparado com mel.

Uma indicação que poucos conhecem é que a planta também é conhecida como erva-de-serpentes, cipó-catinga ou erva-de-cobra. Sempre foi muito conhecida pelos índios brasileiros, que usavam a planta para combater o veneno das serpentes (daí vêm alguns dos seus nomes populares). Ainda hoje, em algumas regiões do Brasil, o macerado das folhas é aplicado em forma de cataplasma sobre picadas de cobras e outros animais peçonhentos. Existe também a tradição de usar a planta fresca e nova (cujas folhas emanam um aroma intenso e agradável) para manter as cobras afastadas.

Com a chegada do inverno, essa é uma planta importante para se ter em casa, pois o uso do guaco logo no início de qualquer sintoma de tosse ou resfriado, impede que o problema se desenvolva, evitando assim, qualquer complicação no sistema respiratório.

 

Por: Eliza Harada