curcuma planta curcuma raiz curcuma po curcuma curry

A Cúrcuma é originária da Índia e Sudeste Asiático, foi introduzida no Brasil há mais de 3 séculos, sendo amplamente cultivada para finalidade alimentar ou condimentar. Muito conhecida como Turmeric (significa "amarelo") na Europa e erroneamente de açafrão (o verdadeiro açafrão é o Crocus sativus) no Brasil.A Cúrcuma também é conhecida como Açafrão-da-terra, Açafrão-da-índia, e a planta como um todo é chamada de açafroeira.Planta extremamente arraigada à cultura indiana, tanto na medicina como na culinária, sendo que este país é responsável pela produção de 90 % de toda Cúrcuma produzida no mundo.A Cúrcuma era utilizada na Índia desde 610 a. C. , como corante para lãs, e ao longo da história fou usado também para colorir partes do corpo. É empregada como corante de alimentos em todo o mundo, sendo um dos componentes do "curry", usado na gastronomia indiana.A Cúrcuma tem ação no sistema osteo-articular como antiinflamatória, para artrites, artrite reumatóide, traumas, bursites e tendinites. No sistema digestivo é colerética e colagoga, diminui a acidez gástrica e aumenta o muco de proteção, ativa a secreção exócrina pancreática, neutraliza o pH gástrico, protege o fígado (hepatites, cirrose, calculose biliar), possui ação vermífuga, controla flatulências e espasmos, halitose, cólon irritável.A Cúrcuma tem atividade no sistema imunológico como imunoestimulante e coadjuvante nas doenças auto-imunes. No sistema respiratório é indicado para otites (óleo medicado local), rinites, bronquites e sinusites. Trata infecções do trato respiratório superior e boca (faringites, amigdalites, e gengivites - gargarejos). Antialérgico das vias respiratórias.No sistema cardio-circulatório é antitrombótica, discretamente hipotensora antidislipêmico (diminui colesterol e triglicérides).A Cúrcuma também possui ação no sistema endócrino, é hipogliceminate no diabetes tipo II. No sistema reprodutor é emenagoga e analgésica nas dismenorréias, leucorréias (vulvovaginites). É usada também em peles e anexos para dermatoses (urticárias, psoríase e dermatites - eczemas), antipruriginoso (nas alergias da pele), queimaduras, fístulas anais, cicatrizante para úlceras, feridas e escaras, eficaz para assaduras de crianças (banhos e cremes).O uso geral da Cúrcuma é dado por sua ação antimicrobiana e antifúngica, antimutagênico, antitumoral, antioxidante (preventivo contra o envelhecimento e doenças degenerativas), antialérgico respiratório e cicatrizante.
A Cúrcuma (Curcuma longa)é originária da Índia e Sudeste Asiático, foi introduzida no Brasil há mais de 3 séculos, sendo amplamente cultivada para finalidade alimentar ou condimentar. Muito conhecida como Turmeric (significa "amarelo") na Europa e erroneamente de açafrão (o verdadeiro açafrão é o Crocus sativus) no Brasil.
A Cúrcuma também é conhecida como Açafrão-da-terra, Açafrão-da-índia, e a planta como um todo é chamada de açafroeira. Planta extremamente arraigada à cultura indiana, tanto na medicina como na culinária, sendo que este país é responsável pela produção de 90 % de toda Cúrcuma produzida no mundo.
Esta planta era utilizada na Índia desde 610 a. C. , como corante para lãs, e ao longo da história foi usada também para colorir partes do corpo. É empregada como corante de alimentos em todo o mundo, principalmente como corante natural, como por exemplo, nas margarinas, queijos e temperos, sendo um dos componentes do "curry", usado na gastronomia indiana.
Dentre as várias utilizações da cúrcuma na culinária, é uma planta com muitas propriedades terapêuticas. Ela tem ação antiinflamatória, para artrites, artrite reumatóide, traumas, bursites e tendinites. No sistema digestivo é colerética e colagoga, diminui a acidez gástrica e aumenta o muco de proteção, protege o fígado (hepatites, cirrose, calculose biliar), possui ação vermífuga, controla flatulências e espasmos, halitose, cólon irritável.
 No sistema respiratório é indicado para otites (óleo medicado local), rinites, bronquites e sinusites. Trata infecções do trato respiratório superior e boca (faringites, amigdalites, e gengivites - gargarejos). Antialérgico das vias respiratórias.
No sistema cardio-circulatório é antitrombótica, discretamente hipotensora antidislipêmico (diminui colesterol e triglicérides). É usada também em peles e anexos para dermatoses (urticárias, psoríase e dermatites - eczemas), antipruriginoso (nas alergias da pele), queimaduras, fístulas anais, cicatrizante para úlceras, feridas e escaras, eficaz para assaduras de crianças.O uso geral da Cúrcuma é dado por sua ação antimicrobiana e antifúngica, antimutagênico, antitumoral, antioxidante (preventivo contra o envelhecimento e doenças degenerativas), anti-inflamatório, antialérgico respiratório e cicatrizante.
Portanto, esta é uma das plantas que pode ser usada diariamente em sua culinária, seja para temperar um arroz, refogar legumes ou preparar a famosa "galinhada". O uso diário poderá contribuir para a melhora e conservação da sua saúde.
                    
"Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio" (Hipócrates, 400 a.C.)
Por: Eliza Tomoe Harada

A Cúrcuma (Curcuma longa) é originária da Índia e Sudeste Asiático,  introduzida no Brasil há mais de 3 séculos, sendo amplamente cultivada para finalidade alimentar ou condimentar. Muito conhecida como Turmeric (significa "amarelo") na Europa e erroneamente de açafrão (o verdadeiro açafrão é o Crocus sativus) no Brasil.

A Cúrcuma também é conhecida como Açafrão-da-terra, Açafrão-da-índia, e a planta como um todo é chamada de açafroeira.

Planta extremamente arraigada à cultura indiana, tanto na medicina como na culinária, sendo que este país é responsável pela produção de 90% de toda Cúrcuma produzida no mundo.

A Cúrcuma era utilizada na Índia desde 610 a. C. , como corante para lãs, e ao longo da história foi usada também para colorir partes do corpo. É empregada como corante de alimentos em todo o mundo, sendo um dos componentes do "curry", usado na gastronomia indiana.

A Cúrcuma tem ação no sistema osteo-articular como antiinflamatória, para artrites, artrite reumatóide, traumas, bursites e tendinites. No sistema digestivo é colerética e colagoga, diminui a acidez gástrica e aumenta o muco de proteção, ativa a secreção exócrina pancreática, neutraliza o pH gástrico, protege o fígado (hepatites, cirrose, calculose biliar), possui ação vermífuga, controla flatulências e espasmos, halitose, cólon irritável. A Cúrcuma tem atividade no sistema imunológico como imunoestimulante e coadjuvante nas doenças auto-imunes. No sistema respiratório é indicado para otites, rinites, bronquites e sinusites. Trata infecções do trato respiratório superior e boca (faringites, amigdalites, e gengivites - gargarejos). Antialérgico das vias respiratórias. No sistema cardio-circulatório é antitrombótica, discretamente hipotensora e antidislipêmico (diminui colesterol e triglicérides).

A Cúrcuma também possui ação no sistema endócrino, é hipogliceminate no diabetes tipo II. No sistema reprodutor é emenagoga e analgésica nas dismenorréias e leucorréias. É usada também em peles e anexos para dermatoses (urticárias, psoríase e dermatites - eczemas), antipruriginoso (nas alergias da pele), queimaduras, fístulas anais, cicatrizante para úlceras, feridas e escaras, eficaz para assaduras de crianças (na forma de banhos e cremes).

O uso geral da Cúrcuma é dado por sua ação antimicrobiana e antifúngica, antimutagênico, antitumoral, antioxidante (preventivo contra o envelhecimento e doenças degenerativas), antialérgico respiratório e cicatrizante.

Portanto, esta é uma das plantas que pode ser usada diariamente em sua culinária, seja para temperar um arroz, refogar legumes ou preparar a famosa "galinhada". O uso diário poderá contribuir para a melhora e conservação da sua saúde.


                    
"Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja seu remédio" (Hipócrates, 400 a.C.)


Por: Eliza Tomoe Harada